Megatendências na Indústria 4.0

Megatendências – 4ª Revolução Industrial

As atuais megatendências apontam para que em todos os novos desenvolvimentos e tecnologias existe uma  fator chave em comum: o poder difuso da digitalização e das tecnologias da informação.
A sequenciação genética não poderia ter acontecido sem o progresso do poder da computação e da análise de dados. Similarmente, a robótica não poderia existir sem inteligência artificial, ela própria dependente do poder da computação.
Com o intuito de organizar e compreender melhor as megatendências da nova industria vamos dividi-las em três setores:  físico, digital e  biológico. Todos os três estão profundamente interrelacionados, beneficiando todos do desenvolvimento que se verifica em cada um deles.

2.1 Cluster Físico

Existem 4 megatendências neste setor facilmente visíveis, devido à sua natureza.

  • Veículos autónomos
  • Impressão 3D
  • Robótica Avançada
  • Novos materiais

Veículos Autónomos

O carros sem condutores dominam as notícias, mas existem outros veículos autónomos como camiões, drones, aeronaves ou barcos. Os  sensores e a inteligência artificial proporcionam a estes veículos cada vez mais autonomia e capacidade de decisão.

Aqueles já podem responder às alterações do meio – alterando a rota para evitar colisões, verificam as linhas da rede elétrica ou entregam medicamentos em cenários  de guerra.

Na agricultura, o uso de drones, combinado com a análise de dados, são mais capazes e eficientes que os humanos na rega ou na utilização de fertilizantes.

Impressão 3D

Também chamada de indústria aditiva,  a impressão 3D  produz objetos imprimindo camada a camada. Esta forma de produzir  é oposta à indústria subtrativa em que se obtêm objetos removendo  a matéria até se obter a forma pretendida.

Esta tecnologia já está a ser utilizada numa vasta gama  de produtos como turbinas ou implantes médicos.

Pesquisas atuais  estão a ser feitas para um novo tipo de  impressão, 4D,  permitindo assim criar uma nova geração de materiais auto-ajustados (inteligentes) capazes de responder ao meio, como aos índices de  humidade e  calor.

Robótica Avançada

Até recentemente, a utilização de robots estava confinada a tarefas controladas como a indússtria automóvel.
O rápido progresso da robótica permitirá cada vez mais a integração das pessoas e  máquinas.

Contrariamente ao passado, em que os robots eram programados através de uma unidade autónoma de controlo, hoje podem aceder remotamente a uma enorme quantidade de dados, via cloud, assim como ligarem-se a outros robots.

Novos Materiais

Com características nunca imaginadas,os novos materiais estarão brevemente no mercado.Em termos gerais serão mais leves, resistentes, recicláveis e adaptativos.

Existem já hoje aplicações para os materiais auto-laváveis,regenerativos, metais com memória, ou  que transformam pressão em energia.

Como muitas das inovações da quarta revolução, é difícil prever onde nos levará este setor.

Um exemplo desses materiais  é o grafeno,  cerca de 200 vezes mais forte que o aço, um milhão de vezes mais fino que o cabelo humano e que é por sua vez um eficiente condutor de calor e de electricidade.Quando o grafeno for mais económico, hoje é um dos materiais mais caro, de certeza que irá criar um efeito disruptivo na manufatura e na indústria.
Por último, as recentes descobertas de um nova classe de materiais recicláveis, chamados de polihexahidrotriazina (PHHTs), serão um passo fundamental para a adopção de uma economia circular, desassociando o crescimento à necessidade da exploração de mais recursos naturais.

 

https://www.weforum.org/system-initiatives/the-digital-economy-and-society
Adaptado e resumido de “The Fourth Industrial Revolution” por Klaus Schwad

 

Recommended Posts

Leave a Comment